Covid-19 e o coração de atletas e esportistas

Ao lidar com atletas e esportistas altamente infectados com o vírus, uma das preocupações é o risco de lesões cardíacas devido ao alto nível de prática.

Quando falamos sobre atletas que contraíram Covid-19, muitas perguntas surgem; algumas das ideias erradas são que a boa saúde proporcionada pelo exercício físico pode impedir a infecção da doença. Em primeiro lugar, é preciso ressaltar que, além das vacinas, o único meio preventivo é o distanciamento social, uso de máscaras e álcool para higienizar as mãos.

Manter uma dieta balanceada, bom estado nutricional, níveis adequados de vitaminas e exercícios físicos não evitará a contaminação viral, mas ajudará a reduzir a chance do quadro se tornar grave. Pacientes saudáveis têm melhor resposta imunológica, mas a incidência é a mesma para atletas e não atletas, por exemplo.

Bons hábitos garantem uma melhor resposta imunológica e todos os cidadãos deveriam manter a sua melhor forma corporal para garantir uma boa resposta do sistema imunológico. Na atual pandemia, esta é a melhor coisa que podemos fazer ao mesmo tempo em que tomamos as devidas precauções.

No caso dos atletas, eles têm melhor condição física para ajudar o corpo a responder, por outro lado, existe a gravidade. Quando falamos de esportistas profissionais que estão com excesso de jogos ou treinos, como às vezes ocorre, por exemplo, com jogadores de futebol. Esta situação que muitos jogadores são expostos acaba baixando sua imunidade.

É muito comum que, após uma série de treinos e testes, corredores de maratona sejam infectados por gripes ou herpes devido ao excesso de exercícios, levando à baixa imunidade. Portanto, especialmente neste estágio, deve-se ter extremo cuidado para evitar que os atletas não entrem em overtraining.

Entre as complicações provocadas pelo Covid-19, estão os riscos do comprometimento cardíaco. Como as pesquisas nessa área ainda estão engatinhando, é necessário dar mais atenção à abrangência dos riscos e aos efeitos de curto, médio e longo prazos no retorno das atividades físicas. Ao lidar com atletas e esportistas altamente infectados com o vírus, uma das preocupações é o risco de lesões cardíacas devido ao alto grau da prática.

Para tirar quaisquer dúvidas específicas desse público foi emitido o Posicionamento sobre avaliação pré-participação cardiológica após a Covid-19, as recomendações da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, pedem para que atletas e esportistas realizem uma série de exames profundos antes de voltarem aos seus respectivos treinos e provas.

Para todos os níveis de prática e independentemente da gravidade dos casos, todos os atletas e esportistas devem seguir as recomendações para garantir um retorno seguro às suas atividades.

Te informar, #IssoéCACSS