Como limpar aparelhos eletrônicos para evitar Covid-19 e outras doenças

Para prevenir a infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), causador da Covid-19, os brasileiros passaram a se empenhar mais na limpeza da casa. Só que os aparelhos eletrônicos exigem um tratamento especial na hora da faxina, já que, dependendo de como forem manejados, podem sofrer danos.

"A higienização adequada e frequente dos equipamentos eletrônicos é fundamental, mesmo após o fim do surto de Covid-19”, comenta o patologista, que também trabalha oferecendo consultoria para ações estratégicas em biossegurança.

Os eletrônicos devem ser higienizados com mais frequência, principalmente os celulares, já que tocamos neles o tempo todo. No início da pandemia, muita gente aproveitou o álcool em gel para desinfetá-los, mas o ideal é utilizar álcool isopropílico 70%, pois ele não leva água em sua composição.

“O álcool em gel serve apenas para as mãos. Ele tem glicerina, que serve para hidratá-las”, esclarece Araújo Filho. “Já o álcool líquido comum é indicado para superfícies, como maçanetas, mesas e portas. Em componentes eletrônicos, ele causa oxidação, comprometendo o aparelho”, completa.

“Higienize também as capinhas, e priorize as laváveis”, acrescenta Araújo Filho. Lembrando que o equipamento precisa estar desligado e sem cabos nem acessórios.

Te informar, #IssoéCACSS