Evitar 30% das mortes por parada cardíaca está em nossas mãos

Evitar uma parada respiratória súbita não está apenas nas mãos de médicos e bombeiros. Qualquer adulto disposto a ajudar pode aprender algumas dessas habilidades.

É fácil de entender: após uma parada cardiorrespiratória, não há oxigenação, as células cerebrais morrem em 10 minutos e começam a aparecer doenças irreversíveis, ocasionando na morte. No Brasil, 720 pessoas morrem por parada cardíaca todos os dias, isso quer dizer que a cada um minuto e meio morre uma pessoa. Embora esses números tenham um grande impacto, essa notícia ainda é ruim. Segundo dados da SOCESP (Escola de Cardiologia do Estado de São Paulo), é possível evitar pelo menos 30% dessas mortes. Não apenas médicos, socorristas e bombeiros. Qualquer adulto que esteja disposto a se voluntariar pode aprender essas habilidades e salvar vidas.

O que é ressuscitação cardiopulmonar (RCP)?

A ressuscitação cardiopulmonar é um conjunto de medidas de emergência que combina técnicas de compreensão torácica, garantindo a oxigenação dos órgãos quando a circulação do sangue de uma pessoa para. As ações RCP melhoram o fluxo sanguíneo, fornecendo oxigênio ao cérebro até que a equipe médica chegue.

O que é a parada cardiorrespiratória?

A parada cardiorrespiratória e a perda súbita e inesperada da função cardíaca, respiração e consciência. Normalmente, a parada cardíaca é causada por distúrbios elétricos do coração. É diferente de um ataque cardíaco.

Não há apenas um fator que leva à parada cardiorrespiratória, mas também vários fatores: asfixia, envenenamento, trauma, choque elétrico, afogamento e doenças cardiopulmonar incontroláveis. Este último é o mais comum.

Perda de consciência, falta de ar, pupilas dilatadas e sem reação à luz, lóbulos das orelhas, língua e unhas roxas são alguns dos sinais de parada cardiorrespiratória. Para que a sessão de ressuscitação cardiopulmonar tenha início, essas evidências devem ser respeitadas.

Exército do bem

Para formar um exército do bem é muito importante treinar médicos de diferentes áreas e profissionais de saúde para que possam efetivamente realizar massagens cardíacas com eficácia. Ciente do seu papel, a SOCEP criou um centro de formação para este fim. É um dos edifícios mais estruturados dos EUA, com manequins que simulam sinais vitais. O curso de RCP da SOCESP é credenciado pela American Heart Association.

Porém, além de dar suporte a médicos e profissionais da saúde, eles também formaram um grupo de pessoas que decidiram se unir e contribuir para a sobrevivência de seu próximo.

Conhecendo a técnica

Antes de mais nada, para realizar qualquer operação, os voluntários que podem realizar este procedimento devem verificar o estado de consciência da vítima e perguntar como ajudar. Se o estado do paciente for um empecilho para a conversa, verifique os sinais vitais: respiração e pulso / batimento cardíacos. Se não houver esses sinais, a vítima deve deitar-se de costas e iniciar o exercício:

● Ponha as duas mãos com os dedos cruzados sobre o centro do tórax da pessoa e estique seus braços.

● Comprima o tórax da vítima com o peso do seu corpo, de maneira rápida e profunda. Devem ser realizadas de 80 a 100 compressões por minuto. O procedimento não deve ser interrompido. Não é necessário fazer respiração boca-a-boca.

Fonte: https://veja.abril.com.br/blog/letra-de-medico/o-impacto-da-menopausa-no-ganho-de-peso/